TX RX Fórum
Registe-se, faça a sua apresentação e terá acesso total ao TX&RX Fórum. ___________________________ Apresente-se dizendo quem é, escreva algo sobre si. Exemplo: Nome, indicativo, nome de estação, localidade, o que mais gosta de fazer no mundo das radio-comunicações e outras coisas que ache importante para a sua apresentação. Se é novato não tenha vergonha de o dizer, pois cá estamos para o ajudar.
___________________________ O TX&RX Fórum destina-se à publicações de mensagens "posts" relacionados com todos os assuntos sobre Radio Frequência. Essas mensagens têm como objectivo promover ideias, experiências, projectos, esclarecer duvidas, divulgação de actividades e publicações de novidades sobre Radio Comunicações.
Divirta-se!!
Siga no Facebook

RELÓGIO



Divulgação

Radio NASA - Faça Play para ouvir

A historia de um DX

Ir em baixo

A historia de um DX

Mensagem por 31PTZ88 em Seg 6 Jan 2014 - 12:39

Começou a 28 de Dezembro a activação 197AT/0 na ilha de Vanuatu na Oceânia e  aproveitando que me encontrava de férias por essa altura, enveredei na caça a esta entidade, algo rara e nova para mim. Assim sendo fui ao site do Voacap ([Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] de forma a efectuar as previsões para encontrar as melhores janelas horárias e respectivas paths com melhores probabilidades de sucesso.
A previsão dava-me os seguintes dados:

Distância entre TX e RX:

Short Pass (Heading: 11º): 17313Km
Long Pass: (Heading: 191º): 22762Km

Sendo que as melhores probabilidades eram pela manhã entre as 10:00 e as 12:00 UTC usando o Short-Pass e entre as 19:00 e 22:00 UTC pelo Long-Pass.

Munido destes dados e super entusiasmado por ter oportunidade de poder acompanhar esta activação, pelo facto de me encontrar de férias, e por isso com todo o tempo do mundo para estar no shack, comecei todos os dias religiosamente a fazer as minhas tentativas de contacto.

Durante os primeiros dias de activação, esta estava ser efectuada em modo split com o TX em 27.580Mhz ou 27.585Mhz e o RX em 27.590Mhz, o pillup era simplesmente impressionante, por vezes algum OM enganava-se e fazia a chamada nos 27.590Mhz, mas alguém em RX gentilmente informava que devia passar a split e até informava a frequência de TX. Eu ia fazendo as minhas tentativas mas por vezes nem sequer conseguia ouvir a estação 197AT/0, outras ouvia-a com sinais e inteligibilidade muito baixas e contacto que era bom era mesmo negativo. Fui ouvindo estações das divisões 56, 47, 161, 109, 1, 26, 29, 163, 68, 14 e até da 30 a conseguir o “in the log” e eu nada…tentei pelo SP, pelo LP e começava a ser desmotivador e várias vezes cheguei a desinteressar-me.

Ao fim de 7 dias de muitas tentativas, o meu contacto era negativo e a minha estação não constava no log da actividade, pensei para comigo que ainda não era desta vez que iria coleccionar mais esta divisão no meu Logbook. É vida… e a magia de fazer rádio é isto mesmo, um dia é do caçador outro é da caça…

No Domingo à noite, com as férias a acabar, pelas 22:00 fui ao Shack para fazer QRT à estação, mas quando estava desligar o PC dei uma espreitadela no cluster dos 11 metros e vi que a última entrada era, nada mais nada menos, que a 197AT/0 spotted por uma estação na divisão 34, hum…porra até as Ilhas Canárias conseguem lá chegar e nós nada? Resolvi passar à frequência dos 27.590Mhz e enquanto rodava a antena para o azimute do Long-Pass começo a ouvir dois colegas de Portugal (31AT114 e 31AT183) a anunciarem-se. Pela altura que a minha antena começou a aproximar-se dos 191º, começou-se a ouvir aquela modulação própria de uma estação muito longínqua, com um tipo de Reverb quase eco e com os meus níveis de adrenalina a aumentarem, ouvia-se “197AT0 QRZ please”, pensei vou dar mais uma tentativa e dou-lhe no gatilho – “31PTZ88, 31PTZ88” e com uma sensação de tremenda alegria, oiço do outro lado do Mundo, “088 confirm your call”, “31PTZ88, 31PTZ88, QSL?” e recebo “31PTZ88 you are 5 by 1 in the log, how copy?”, respondi “197AT/0 de 31PTZ88, you are 5 by 5, 5 by 6” e assim finalmente, quando já não tinha esperança alguma, consegui orgulhosamente a divisão 197 no meu Log.

Moral da história – Esta é magia do DX nos 11 metros, razão pela qual tanta gente continua activa nesta banda por esse mundo fora, incluindo colegas que são operadores HAM mas que não deixam de aqui estarem activos. Só por curiosidade ainda vou tentar saber quantos contactos esta activação registou no Log, de certeza que alguns milhares, o que representa muito bem, em conjunto com todas as outras activações e contactos que diariamente vão existindo, a vida que podemos encontrar na banda mágica dos 11 metros.

Para uma banda “Pirata” e na prática auto regulada por quem nela opera, por vezes atinge-se níveis de operação muito interessantes com muito respeito e ética entre estações, o que não deixa de ser surpreendente.
avatar
31PTZ88
Semi-profissional


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A historia de um DX

Mensagem por Ghost007 em Seg 6 Jan 2014 - 20:22

Ora ai está! Very Happy
Obrigado por Partilhar...

E como referiu: "(...)Para uma banda “Pirata” e na prática auto regulada por quem nela opera(...)" diz uma grande verdade, e só para quem usa os 555k do dos 27Mhz conhece esses regulamentos, respeito e ética entre todos.
avatar
Ghost007
Iniciado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A historia de um DX

Mensagem por ALF007 em Ter 7 Jan 2014 - 0:21

Boas noites...

Cheguei agora a casa e comecei a ler este tópico.
Colega Pedro, tenho que lhe dizer: - Esta aqui um grande tópico... esteve muito bem contando a sua historia.
 I like this! 
Essa adrenalina do DX dos 11 metros é muito nobre.
É assim mesmo... fazer um contacto logo à primeira não dá pika lolol... foi um contacto estudado, com varias tentativas de escuta e mais tarde conseguiu.
Gostei de ler e compreendo quando sentiu o sucesso.
Fazer DX é o melhor hobby do mundo. lolol

Continue 31PTZ88...
Continue  Ghost007...

Força nisso e viva à banda Pirata DX (27,555) dos 11 metros.

Aproveito a boleia da energia DX fornecida pelo Pedro 31PTZ88 e aqui vai uma das historias que nunca mais me esqueço.

Tinha 15 ou 16 anos, ferias grandes, na altura eram quase 4 meses de ferias. Maravilha...
Eu e mais um grupo de amigos éramos ferrenhos pelo DX, eu estava no inicio.
O Daniel (na altura o 31AT102, era o crack do grupo de amigos) e numa manha fez a Austrália- Div 43. Nós ficamos loucos... "e também quero". O Daniel disse-nos que fez o contacto de manhã ás 7 e tal...
A partir dai acordávamos ás 7 horas e maior parte das vezes nem íamos à cama, ficávamos na  conversa, com o objectivo de apanhar a abertura da propagação.
Passaram umas 3 semanas (+/-) e nada da Austrália.
Fazia outras divisões que não tinha, andava com objectivo de entrar no AT, mas "o Grandioso",  "o Real Contacto" que ambicionava era a Div. 43 e nada.
Numa noite, que estávamos de directa, quase todos adormeceram. Eu e o Pedro (na altura era o 31AT134) fomos os resistentes.
Quando chegavam as 06:30 / 07 horas começávamos a fazer chamadas em 555. Só que a mãe do Pedro acordou com o barulho e veio refilar com ele, disse-lhe para desligar tudo e ir dormir. Disse-lhe que aquilo não era vida para ninguém, andar com directas em cima é de maluco. lololol, muito lololol.
E foi assim... teve que desligar.
Fiquei sozinho...
Eu na altura fazia muitas chamadas gerais... eram 8 horas e tal e numa chamada que fiz a convidar para outra frequência ouvi um colega a entrar em QSO comigo. Eu tinha percebido 41AT qualquer coisa.
Pedi para repetir e ele repete-me 43AT104...
Amigos, quando ouvi 43AT104, fiquei louco, foi uma enorme intensidade de felicidade que senti da cabeça aos pés. E depois tinha aquela sensação de desconsolo porque não tinha ninguém para dizer que tinha feito a Div 43 - Austrália. lolol
Estou a escrever isto e até fico arrepiado de me lembrar. lolol
Quando contei ao pessoal nem acreditaram, pensavam que estava na tanga com eles.
Passado 15 dias chegaram 2 QSLs a confirmar o contacto.
Essas 2 QSL's estiveram muito tempo num paspatur ao lado do meu President Grant que tinha na altura. lolol

Divirtam-se com o DX. Depois de entrarem no verdadeiro feeling do DX a vossa vida muda. lololol

Pedro... aqui fica o meu obrigado pelo seu tópico criado.

__________________________________
Qualquer duvida exponha no Fórum.
Vamos ajudar-lhe.
Com as suas duvidas, vamos aprender!
Por isso existe o
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]     ... 73's
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Siga o Facebook TX&RX Fórum
.... O meu canal
You Tube

Instagram
TX&RX DX Grupo
31TX007 - Classe 3
PMR265
avatar
ALF007
Administrador Fundador


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A historia de um DX

Mensagem por airlomba em Ter 7 Jan 2014 - 11:36

Belo tópico sim senhor!
Obrigado a todos pelas respectivas partilhas.
De facto, mete-me impressão quando encontro tópicos de malta a queixar-se que esta ou aquela banda está morta, de que não há ninguém em frequência, etc. Quando leio coisas assim, às vezes, convido o colega a experimentar o DX em vez de se limitar a querer falar só com os vizinhos do outro lado da rua. A maioria simplesmente agradece a sugestão mas não prova o DX. É pena, penso eu para mim, não sabe o que perde, não gosta de rádio e de toda a magia que lhe é própria.

Eu, sou maçarico. Nos anos 80 ainda brinquei com um CB, mas nunca tinha conseguido um contacto fora de minha cidade. Na altura usava um portátil emprestado (não havia cobres). Mais recentemente, já depois de casado e tal, peguei no dinheiro de um biscate e realizei um sonho antigo, ter o meu rádio! Estudei a Lei, comprei a licença, escolhi um rádio e estudei antenas, montei umas quantas nas difíceis condições de espaço que tinha (uma varanda de terceiro andar, num prédio de 5 andares). Fiz muita escuta antes de "perder a vergonha" e atirar-me aos "tubarões". O meu primeiro contacto foi com o colega Luis Forra, durante uma activação na Serra de Alvaiazere. Depois ainda passei muitas horas de escuta nos 27.555. Escutava as chamdas, fazia os QSY indicados e continuava a escutar.

Certo dia, havia um operador das Canárias sempre a chamar e ninguém lhe respondia.
O coitado do homem já andava há uns bons 10 minutos a saltitar entre os 555 e a frequência "dele" e eu acompanhava. Até que de repente, resolvi atender eu a chamada, sem grande esperança de ser respondido de volta, pois a minha antena na altura era a Boomerang 27W (uma "balconera"). Comuniquei o meu indicativo e escuto logo a seguir um "Hola hermano por Portugaaaal" que nunca mais esqueci! Estava a fazer o meu primeiro contacto internacional. Estivemos uns largos minutos em QSO, falamos de tudo um pouco: reportes de sinal, condições de operação, QTHs, WX, troca de coordenadas para troca de QSLs. Foi um QSO e pêras! Foi mágico!

Mais tarde, a Santa Propagação mostrou um ar da sua graça, quando, da minha varanda no meio de um prédio, virado a Sul, para a foz do Lima, consigo fazer contactos com países a norte da minha posição: França, Inglaterra, País de Gales, Holanda... Bolas! Como era possível pensava eu naquela altura...

Para terminar, o QSO que mais me deu luta. Muita luta mesmo foi com Angola!!! Estive duas tardes de um fim de semana sintonizado sempre na mesma frequência. Angola respondia a toda a gente menos a mim. Eu até berrava o meu indicativo no microfone, para tentar meter mais uns watts na antena, e nada... Na segunda tarde, o meu sogro (CT1IX), diz-me assim: Tás a tentar Angola? Esquece o indicativo, cumprimenta-o em bom português!
Dito e feito, mal acabo de dizer "boa tarde Angola, á Portugal a chamar", ouço logo do outro lado: "Portugal station only, thank you"...

Cumprimentos a todos,
Emmanuel.


Última edição por airlomba em Ter 7 Jan 2014 - 11:45, editado 2 vez(es) (Razão : Correcção de erros ortográficos.)
avatar
airlomba
Profissional


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A historia de um DX

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum